A CLASSIFICAÇÃO DO ESPIRITISMO COMO FORMA DE CONHECIMENTO

Como classificar a doutrina fundada por Allan Kardec como forma de conhecimento?  Essa não é uma tarefa fácil.

Alguns estudiosos afirmam que o Espiritismo não é  uma ciência porque não se submete àquilo que a maioria das pessoas entende como método científico. Contudo, outros discordam dessa afirmativa, dizendo que não existe apenas um método científico, mas vários métodos científicos.

Alguns estudiosos afirmam que o Espiritismo não pode ser considerado  uma filosofia por estar alicerçado num processo revelatório promovido pelas almas dos mortos. Entretanto, outros  contestam essa visão, dizendo que o contributo dessas entidades invisíveis obedeceu ao ordenamento de um pensador de carne e osso.

Alguns estudiosos afirmam que o Espiritismo não é uma religião por causa da sua busca de diálogo com a Ciência e a Filosofia. No entanto, outros dizem que isso não é suficiente para descaracterizá-lo como uma religião.

Frente a essas percepções divergentes, como classificar o Espiritismo como forma de conhecimento? Recorrendo a Allan Kardec?

Acredito que não, pois o fundador do Espiritismo foi o primeiro téorico espírita, mas também a primeira vítima da complexidade da doutrina organizada por ele.

Isso levou o pensador francês a conceituar o Espiritismo ora como ciência (1), ora como filosofia (2),  ora como ciência e filosofia ao mesmo tempo (3), ora como religião (4).

Sendo assim, na minha avaliação, a classificação do Espiritismo como forma de conhecimento deve ficar no campo da decisão pessoal.

Eu, após queimar a mufa, decidi que, para mim, o Espiritismo é uma religião que flerta com a Ciência e a Filosofia.

 

NOTA:

(1) “O Espiritismo é uma ciência…” (O QUE É O ESPIRITISMO, PRÓLOGO, p. 10 da 29a. edição da editora LAKE).

(2) “O Espiritismo é uma filosofia… ” (REVISTA ESPÍRITA, novembro de 1866, p. 78 do oitavo volume da editora EDICEL).

(3) “O Espiritismo é, ao mesmo tempo, uma ciência de observação e uma doutrina filosófica” (REVISTA ESPÍRITA, edição de abril de 1864, p. 106 do sexto volume da editora EDICEL).

(4) “…o Espiritismo é uma religião…” (REVISTA ESPÍRITA, edição de dezembro de 1868, p. 357 do décimo volume da editora EDICEL).